Fantaspoa 2011 – O Cartaz

São diversos os motivos visuais do cartaz criado para a sétima edição do Fantaspoa.

O primeiro (tema-chave) envolve a idéia de uma mulher fazendo amor com o cinema — ou, mais precisamente, com o ícone primário da sétima arte: a película cinematográfica. Embora tenha sido a guia de todo o projeto visual, esse tema foi explorado de maneira comedida, buscando a sutileza e evitando a deselegância do explícito.

O segundo motivo aproxima com maior veemência a arte do cartaz ao imaginário fantástico mais audacioso e extravagante, trazendo um tema caro à ficção fantástica de todos os tempos: a metamorfose. O tentáculo foi escolhido por sugerir um movimento fluido, até mesmo voluptuoso, estando assim de acordo com a sensualidade proposta à figura feminina do cartaz, enquanto denota ainda uma certa bizarria, um toque de legítimo horror sobrenatural. É válido notar que através dessa escolha engendra-se também uma ligeira homenagem à ficção de H.P. Lovecraft, e que temos portanto uma espécie cinéfila de Lady Cthulhu como modelo para a arte do Fantaspoa 2011.

O terceiro motivo é a violência. Adotada no cartaz sobretudo como recurso gráfico e não como conceito significativo, a violência, não obstante, tem grande valor conceitual, posto se tratar de uma das mais constantes e potentes expressões (e também uma das maiores atrações) do cinema de gênero. No cartaz, contudo, a violência não se limita aos seus aspectos mundanos, sendo ela também um componente de imagética fantástica — a mutilação da anatomia da personagem não corrompe a integridade de sua pose e de seu movimento.

O quarto motivo (que se manifesta através do conjunto de todos os demais) envolve a idéia do sadomasoquismo, em referência à relação entre os filmes de horror e os seus espectadores, que tanto apreciam experimentar a tensão e o medo, e que encontram prazer em encarar demônios e mortos-vivos, e testemunhar toda espécie de mortes e assassinatos exóticos.

Como a maioria desses motivos é voltada ao horror, eles foram arranjados em torno da beleza do nu feminino, que, dominando a imagem e sendo radicalmente contrastante com qualquer visual horrorífico, impede que o cartaz enfatize exageradamente um único gênero. Ademais, o nu feminino, por sua conotação erótica, resguarda a arte do cartaz da infantilidade que, por tantas vezes, é erroneamente vinculada ao todo do gênero fantástico; e também, sendo talvez a mais clássica matéria das artes plásticas, procura refletir no projeto gráfico algo desse caráter clássico, no qual a ficção fantástica, como um todo, tão bem se ajusta.

concepção, produção e arte-final do cartaz:

Vasco Py Siegmann

 

programas utilizados:

Adobe Photoshop CS5 | Adobe Illustrator CS5

Nik Software Viveza 2 | Nik Software Color Efex 3.0 Complete | Nik Software Silver Efex Pro

Published in: Sem categoria on maio 14, 2011 at 10:54 pm  Comments (5)  

The URI to TrackBack this entry is: https://fantaspoa.wordpress.com/2011/05/14/fantaspoa-2011-o-cartaz/trackback/

RSS feed for comments on this post.

5 ComentáriosDeixe um comentário

  1. Excelente!!! Parabéns!

  2. UAU….muito bom \o/….se esse cartaz não chamar a galera para o evento…não sei mais o que chama!

    Parabéns!

  3. maravilhoso… melhor ate hoje
    brabo foi ser citado como Vasco’by’ Siegmann

  4. Nossa!!É Lindo!Lindíssimo!!

  5. É éxepcional!! Lindo!!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: