FILME CASEIRO

por Beatriz Saldanha

Uma das poucas maneiras (quiçá a única) de justificar com naturalidade o uso da filmagem em vídeo digital é através da idéia de que o que se vê na tela é gravado por um personagem da narrativa, amador ou não. Filme Caseiro (2008) reúne filmagens de uma família, todas realizadas em datas comemorativas, e registra o desenvolvimento da agressividade em duas crianças – claro, a história é ficcional.

Ao mesmo tempo em que existe a preocupação de justificar a presença da câmera em certos momentos, o comportamento das crianças carece de verossimilhança: a mãe dos dois é uma psicóloga e, de início, não parece perceber com estranheza à evidente apatia de seus filhos. O pai age de maneira invasiva e expõe com freqüência as crianças a situações jocosas, humilhantes – o que, diga-se de passagem, não é muito diferente da realidade. A impotência dos pais diante da situação, supostamente amparados pela ciência ou pela religião, contraria regras maniqueístas e torna ainda mais misteriosa a origem de todo o mal.

Rico em clima e suspense, remete a Violência Gratuita (1997), de Michael Haneke, no choque e na inevitável sensação de vulnerabilidade. Além de, à sua maneira, explorar a metalinguagem.

 Filme Caseiro será reexibido dia 17, às 19h; e dia 19, às 15h, sempre no Cine Bancários.

Published in: on julho 17, 2009 at 2:51 am  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://fantaspoa.wordpress.com/2009/07/17/filme-caseiro/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: